Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Instalação Client Openvpn Linuxmint

Olá, vamos ver como instala o Client OpenVPN no Linuxmint?

Considerando que você já entende o conceito de VPN (pra que serve), já tem o certificado do Server (arquivo .pem) em sua maquina local e também o arquivo de configuração do Openvpn (arquivo .ovpn)

# Faça o download da ultima versão
https://openvpn.net/index.php/download/community-downloads.html

# Faça o download das dependências (O PULO DO GATO)
apt install libssl-dev liblzo2-dev libpam0g-dev

Nota: com isso vai evitar os erros de compilação
configure: error: openssl check failed
configure: error: lzo enabled but missing
configure: error: libpam required but missing

# Caso use o diretório /opt (utilize sudo ou root)
cd /opt
tar -zxf openvpn-<version>.tar.gz
cd openvpn-<version>
./configure
make
make install

# Rodando o client (lembre de rodar o comando no diretório que fez o download do .pem e .ovpn
openvpn --config arquivo.ovpn

Feito isso seja feliz e acesse a VPN em sua empresa.

Moçada como sempre faço o mais simples de entender, não me preocupo com a perfumaria (borboletas voando e afins), é o que passo todos os dias na prática mesmo.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Instalação Adicionais para convidados Virtual Box no Debian

Vamos instalar o Adicionais para convidados Virtual Box no Debian.

Premissa
Clique em "Dispositivos" depois em "Inserir imagem de DC dos Adicionais para Convidado"

Instalação
Em um terminal Linux com usuário root ou sudo instale os pacotes abaixo
apt update ; apt install dkms build-essential module-assistant

Agora copie os arquivos para um diretório temporário
mkdir /opt/temp
cd /media/cdrom0
cp -rv * /opt/temp
cd /opt/temp
./VBoxLinuxAdditions.run

Aguarde a instalação e dê um boot no sistema operacional.

Feito isso podemos utilizar todos os recursos extras de "arrastar e colar", melhor desempenho placa de vídeo e inúmeras outras funções.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Failover pfsense

Olá, hoje vamos como fazemos a configuração de Failover (quando uma interface de rede cai ou até mesmo que um provedor esteja com problemas).

Para isso vamos supor que seu Firewall tem no minimo 04 interfaces de Rede sendo:

  • WAN_1: link da operadora A
  • LAN: rede local
  • DMZ: rede dmz
  • WAN_2: link da operadora B
Também estou utilizando a ultima versão do pfSense, sendo 2.3.4

Minha topologia é a seguinte:


Com as interfaces já atribuídas no pfSense em (InterfacesInterface / Assignments).

Agora clique em System / Routing / Gateway Groups e ADD+ um novo grupo de Gateways


Onde:
  • Group Name: nome amigável para seu grupo;
  • Gateway Priority: o valor de "Tier" que vai dizer ao pfSense se ele vai trabalhar como Failover ou LoadBalance;
  • Trigger Level: neste caso vamos usar o Member Down, ou seja, sempre que uma interface ficar offline;
Feito isso salve e vá até Firewall / Rules

Nota: aqui achei um pouco braçal sendo que tenho que ir em cada regra e aplicar o Group Name, no caso, Failover para cada regra.


Para seus testes desligue o cabo de Rede de uma das interfaces para validar ou desabilite em sua VM. Note que para o UP no link vai demorar 5 segundos, pois se reduzir isso podemos gerar um falso positivo.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Notepad++ para Linux?

Quem usa o notepad++ (editor de texto para Windows) com certeza sente falta dele no ambiente Linux (mesmo tendo o Vim excelente editor).

Para Linux temos o Notepadqq.

# Install via PPA

add-apt-repository ppa:notepadqq-team/notepadqq
apt-get update
apt-get install notepadqq

Feito isso basta acessar o mesmo em seu Linux.


quinta-feira, 6 de julho de 2017

Códigos promocionais G Suite

Cada código promocional concede 20% de desconto no primeiro ano.

F37DF6V39NYQVPV
F3AWTPRLGJ4TT7X
F3EAFPXQAGQCFYC
F3GG3D7H9KCVNV3
F3JPVJH6APLGGLM

Expira em 01/2018

Indicação exclusivo (https://goo.gl/u9xJ1a)

Ainda não conhece o G Suite?

https://gsuite.google.com.br/learning-center/

Comandos uteis para um script .bat

Olá, hoje vamos ver alguns comandos uteis para um script .bat

ECHO      - Mostra na tela
ECHO OFF  - Oculta códigos e informações executados pelo sistema.
ECHO ON   - Exibe códigos e informações executados pelo sistema.
ECHO.     - Pula uma linha.
@ECHO     - Faz com que o prompt fique oculto durante a execução.
SET       - Cria variável que pode ser referenciada através de %variável%.
CLS       - Limpa tela do console.
IF e ELSE - Utilizado em condicoes para seus scripts.
GOTO      - Avança até determinado trecho do lote.
FOR       - Laço de repetição.
PAUSE     - Faz uma pausa na execução e exibe: “Pressione qualquer tecla para continuar.”
REM       - Comentarios.
START     - Inicializa um aplicativo ou programa.
MOVE      - Move (recorta) um arquivo de um diretório para outro.

Com isso podemos fazer scripts de logon com uma "pitada" de profissionalismo.

terça-feira, 4 de julho de 2017

Ativando Trim no Windows

O TRIM é um comando que é enviado ao SSD e informa as páginas ou blocos que podem ser marcadas como inválidas. Páginas inválidas são aquelas que armazenam arquivos já apagados pelo usuário. Essas páginas inválidas passarão pelo processo chamado de ‘coleta de lixo’, que todo SSD realiza. 

# Comando para verificar se ele está ativado ou não
fsutil behavior query DisableDeleteNotify

NTFS DisableDeleteNotify = 0

Caso o resultado for 0 significa que ele está ativado, caso seja 1 digite o comando abaixo para ativar o TRIM:

fsutil behavior query DisableDeleteNotify 0