Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

UniFi - How to Install & Update via APT on Debian or Ubuntu

Sem muitas delongas, vamos nessa:

# Repositório Unifi
echo 'deb http://www.ubnt.com/downloads/unifi/debian stable ubiquiti' | sudo tee /etc/apt/sources.list.d/100-ubnt-unifi.list

# Diretório da chave
cd /etc/apt/trusted.gpg.d

# Chave para utilização
wget -O /etc/apt/trusted.gpg.d/unifi-repo.gpg https://dl.ubnt.com/unifi/unifi-repo.gpg

# Atualização do repositorio
apt-get update

# Instalação do pacote
apt-get install unifi

# Acesso via browse
https://IP_servidor_unifi:8443

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Ajustar Screen Size no Remote Desktop Connection Manager

Para ajustar o Screen Size no Remote Desktop Connection Manager

  1. Crie o nome do grupo dos Servidores
  2. Em "Properties" vá até a aba "Remote Desktop Settings" em "Color Depth" deixe como 32 e em "Remote Desktop Size" marque a opção "Same as client area"

iReport-5.6.0 no Java 8

Olá, se ainda estiver com problemas em utilizar o iReport-5.6.0 no Java 8 (Sistema Windows 10)

# Premissa
Java na versão atual instalado, caso não tenha basta acessar o site https://www.java.com/pt_BR/

# Download iReport para Windows
https://community.jaspersoft.com/project/ireport-designer/releases

# Encontre o arquivo de configuração do iReport ireport.conf
C:\Program Files (x86)\Jaspersoft\iReport-5.6.0\etc

# Agora altere a linha abaixo:
jdkhome="C:\Program Files (x86)\Java\jre1.8.0_151"

Feito isso agora inicie a aplicação iReport-5.6.0 no Windows

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Copiar o nome de todos os arquivos de uma pasta

Olá, mais uma dica simples e eficaz naquele momento que você de agilidade:

# No Windows
Entre na pasta desejada e digite:
dir /b /o:n > arquivos.txt

# No Linux
Entre na pasta desejada e digite:
ls -la > arquivos.txt

Agora abra no seu editor de texto preferido o arquivos.txt e o nome deles estarão todos lá.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Comandos de help PostgreSQL (internal slash commands)

Abaixo o help do "internal slash commands"

# Caso queira mais informações:
Type:  \copyright for distribution terms
       \h for help with SQL commands
       \? for help on internal slash commands
       \g or terminate with semicolon to execute query
       \q to quit

internal slash commands
Informativo
  (opções: S = mostra objetos do sistema, + = detalhes)
  \d[S+]                 lista tabelas, visões e sequências
  \d[S+]  NOME           descreve tabela, visão, sequência ou índice
  \da[S]  [MODELO]       lista funções de agregação
  \dA[+]  [MODELO]       lista métodos de acesso
  \db[+]  [MODELO]       lista tablespaces
  \dc[S+]  [MODELO]      lista conversões
  \dC[+]  [MODELO]       lista conversões de tipos
  \dd[S]  [MODELO]       mostra comentários de objetos que não aparecem em outro lugar
  \ddp    [MODELO]       lista privilégios padrão
  \dD[S+] [MODELO]       lista domínios
  \det[+] [MODELO]       lista tabelas externas
  \des[+] [MODELO]       lista servidores externos
  \deu[+] [MODELO]       lista mapeamento de usuários
  \dew[+] [MODELO]       lista adaptadores de dados externos
  \df[antw][S+] [MODELO] lista funções [somente agr/normal/gatilho/deslizante]
  \dF[+]  [MODELO]       lista configurações de busca textual
  \dFd[+] [MODELO]       lista dicionários de busca textual
  \dFp[+] [MODELO]       lista analisadores de busca textual
  \dFt[+] [MODELO]       lista modelos de busca textual
  \dg[S+] [MODELO]       lista roles
  \di[S+] [MODELO]       lista índices
  \dl                    lista objetos grandes, mesmo que \lo_list
  \dL[S+] [MODELO]       lista linguagens procedurais
  \dm[S+] [MODELO]       lista visões materializadas
  \dn[S+] [MODELO]       lista esquemas
  \do[S]  [MODELO]       lista operadores
  \dO[S+] [MODELO]       lista ordenações
  \dp     [MODELO]       lista privilégios de acesso de tabelas, visões e sequências
  \drds  [MOD1 [MOD2]]   lista configurações de roles por banco de dados
  \ds[S+] [MODELO]       lista sequências
  \dt[S+] [MODELO]       lista tabelas
  \dT[S+] [MODELO]       lista tipos de dados
  \du[S+] [MODELO]       lista roles
  \dv[S+] [MODELO]       lista visões
  \dE[S+] [MODELO]       lista tabelas externas
  \dx[+]  [MODELO]       lista extensões
  \dy     [MODELO]       lista gatilhos de eventos
  \l[+]   [MODELO]       lista bancos de dados
  \sf[+]  NOMEFUNÇÃO     edita a definição da função
  \sv[+]  NOMEVISÃO      edita a definição da visão
  \z      [MODELO]       mesmo que \dp

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Debian configuração Network Bonding

Olá, hoje vamos ver de uma forma rápida e objetiva a configuração de 04 interfaces no modo Bonding (agregação de interfaces e failover).

# Premissa
Estou saindo do suposto que você já tem um Debian 9.1 atualizado em sua máquina =)

# Topologia
Rede: 192.168.0.0/24
GW: 192.168.0.1/24
DNS: 192.168.0.5/24

# Interfaces de Rede
eno3
eno4
enp4s0f0
enp4s0f1

# Dependências
apt install -f ifenslave-2.6

# Arquivo de configuração (este arquivo não vai existir)
vi /etc/modprobe.d/bonding.conf

alias bond0 bonding
  options bonding mode=0 arp_interval=100 arp_ip_target=192.168.0.1, 192.168.0.5

# Carregando o modo
modprobe -v bonding mode=0 arp_interval=100 arp_ip_target=192.168.0.1, 192.168.0.5

# Alterando arquivo de configuração das interfaces, faça um backup antes =)
cd /etc/network/
cp -rp interfaces interfaces.default
vi interfaces

###### Arquivo customizado para bonding ######
source /etc/network/interfaces.d/*
auto lo
iface lo inet loopback

auto bond0
iface bond0 inet static
    address 192.168.0.10
    netmask 255.255.255.0
    network 192.168.0.0
    gateway 192.168.0.1
    slaves eno3 eno4 enp4s0f0 enp4s0f1
    # jumbo frame support
    mtu 9000
    # Load balancing and fault tolerance
    bond-mode balance-rr
    bond-miimon 100
    bond-downdelay 200
    bond-updelay 200
    dns-nameservers 192.168.0.5
    dns-search seudominio.local

# Reboot (pelo comando /etc/init.d/networking restart não funcionou), então, efetuei um boot na máquina e "bingo" tudo rodando com perfeição

# Flags das interfaces
bond0: flags=5187<UP,BROADCAST,RUNNING,MASTER,MULTICAST>  mtu 9000
eno3: flags=6211<UP,BROADCAST,RUNNING,SLAVE,MULTICAST>  mtu 9000
eno4: flags=6211<UP,BROADCAST,RUNNING,SLAVE,MULTICAST>  mtu 9000
enp4s0f0: flags=6211<UP,BROADCAST,RUNNING,SLAVE,MULTICAST>  mtu 9000
enp4s0f1: flags=6211<UP,BROADCAST,RUNNING,SLAVE,MULTICAST>  mtu 9000

Com isso nossa agregação com failover está 100% funcional

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Instalação Client Openvpn Linuxmint

Olá, vamos ver como instala o Client OpenVPN no Linuxmint?

Considerando que você já entende o conceito de VPN (pra que serve), já tem o certificado do Server (arquivo .pem) em sua maquina local e também o arquivo de configuração do Openvpn (arquivo .ovpn)

# Faça o download da ultima versão
https://openvpn.net/index.php/download/community-downloads.html

# Faça o download das dependências (O PULO DO GATO)
apt install libssl-dev liblzo2-dev libpam0g-dev

Nota: com isso vai evitar os erros de compilação
configure: error: openssl check failed
configure: error: lzo enabled but missing
configure: error: libpam required but missing

# Caso use o diretório /opt (utilize sudo ou root)
cd /opt
tar -zxf openvpn-<version>.tar.gz
cd openvpn-<version>
./configure
make
make install

# Rodando o client (lembre de rodar o comando no diretório que fez o download do .pem e .ovpn
openvpn --config arquivo.ovpn

Feito isso seja feliz e acesse a VPN em sua empresa.

Moçada como sempre faço o mais simples de entender, não me preocupo com a perfumaria (borboletas voando e afins), é o que passo todos os dias na prática mesmo.