Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Recuperação de senha com inicialização privilegiada GRUB

Então, nunca aconteceu com você esquecer a senha de root de um sistema linux ou até mesmo que a empresa atual tenha rescindido o contrato com a empresa anterior que dava suporte a TI?
A primeira coisa que você tem que fazer é acessar o sistema para efetuar seus principais bloqueios para evitar falhas de segurança ou que até mesmo o "suporte" antigo ferre com tudo.

* selecione no menu do GRUB a opção que dará boot no GNU/Linux e não
digite o ENTER;
* digite a letra "e";
* selecione a linha que começa com kernel;
* digite a letra "e" novamente;
* digite no fim da linha: "init=/bin/bash" (sem aspas);
* digite ENTER e, depois, a letra "b";

Quando o sistema terminar de dar o boot, digite no console:
#mount -o remount,rw /

Depois disso, digite
#passwd root e entre com a nova senha de root

Reinicialize o sistema.

1. Administração de Redes Linux I (Redes de Computadores)

Como prometido, este é o primeiro POST do treinamento que vou efetuar no blog, ou seja, tentar passar de uma forma direta e corporativa sem muitas "viagens" o que é uma Rede de Computadores no meio Corporativo.

Conceito:
Uma rede de computadores nada mais é do que 02 ou mais computadores interligados através de um meio físico podendo ser switch ou hub entre outros onde podemos trafegar dados.

Cenário Atual:
No meu cenário atual, tenho uma estrutura de rede conforme abaixo:
01 servidor de dados (Intel(R) Xeon(TM) CPU 3.20GHz)
01 servidor de correio (Intel(R) Xeon(TM) CPU 3.00GHz)
01 servidor firewall (AMD Sempron(tm) Processor 3100+)
01 servidor virtual (rodando VMware Server 2.0 mas vou fazer upgrade com o ESXI 4.0)

Observação: neste servidor virtual instalei 05 maquinas virtuais pois as máquinas "antigas" além de gastar energia e correr o risco de eu perder tempo com manutenção foram substituídas por virtuais.

Resumo:
Então através de serviços que iremos ver daqui pra frente, podemos controlar e gerenciar a Rede da maneira que quisermos. Cada empresa aplica uma política diferente da outra.
No meu caso minha política padrão é restringir tudo e ir liberando o que for realmente necessário.

Conteúdo do curso é: 1. Administração de Redes Linux I
* Configuração de rede (comandos do linux para configuração e monitoramento da rede em geral).
* DNS
* APACHE
* XINETD
* INETD
* FTP
* SSH
* SMTP
* POP e IMAP
* NFS

Aguardem novo POST com Configuração de rede.

Att Junior.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Master Reset Samsung GT B7300

Uma dica muito útil é o master reset que traz as configurações de fábrica do equipamento.

Para o equipamento Omnia Lite 7300 utilize:

Master-Reset: *2767*3855#


Att Junior.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

A História do Debian

Encontrei a referencia abaixo e resolvi fazer o POST no blog.
ref: http://pt.wikipedia.org/wiki/Debian#Vers.C3.B5es_do_Debian

Versões do Debian
O ciclo de desenvolvimento das versões do Debian passa por três fases:
  • "Unstable" - instável
  • "Testing" - teste
  • "Stable" - estável
Quando as versões estão na fase "testing" elas são identificadas por codinomes tirados dos personagens do filme Toy Story. Ao se tornarem "stable" as versões recebem um número de versão (ex: 5.0).
Versões, codinomes e datas em que se tornaram "stable":
A Versão "testing" atual é a "Squeeze" (6.0).
A versão "unstable" terá sempre o nome Sid (também um personagem do filme Toy Story).

[editar]

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

O bom e velho laço for

Muitas vezes necessito criar, copiar ou remover vários arquivos de uma só vez. Para isso conto com um comando do Linux que acho muito importante no Linux, o laço for.

Para ficar mais prático, vou dizer o que acontece comigo todos os dias.

Tenho um servidor de automação comercial e todo inicio do mês preciso apagar os arquivos temporários e cria-los novamente. Então imagina se eu tivesse que criar todos eles novamente manualmente.

Estrutura do diretorio (servidor que eu admimistro): /servidor/afv/
dentro dele tenho vários vendedores, ou seja, 001, 002, 003 e assim por diante até o numero 100.

Se fosse de forma manual seria:
removendo os diretórios = rm -rf 001 | rm -rf 002 até rm -rf 100

Após remover os mesmos, devo criar novamente:
criando diretorios = mkdir 001 | mkdir 002 até mkdir 100

Mas como existe o laço for otimizo isso para uma linha de shell sendo:
for i in `seq -w 1 100`;do mkdir $i;done

Com isso crio 100 diretórios em menos de 1seg.

E assim vai abaixo mais alguns exemplos, lembrando que não tenho como colocar tudo que faço como for, mas tenha certeza que ele é extremamente utilizado no meio corporativo para otimizar tarefas repetitivas.

for i in `seq -w 1 100`;do rm -rf $i;done

for i in `cat /tmp/arquivos.txt`;do grep -i encontrei $i;done
PS: lembrando que este arquivos.txt é a lista de arquivos que tenho dentro de um diretório gigante, ou seja, se eu fizesse grep -i neste diretório e SO me mostra: "Lista de argumentos muito longa".

Acredito que com essa dica vamos otimizar e muito os trabalhos.

Dúvidas estou a disposição.

Att Junior.