Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Reconfigurando Instalador Openfire

Olá, hoje vamos aprender a rodar o Instalador Openfire mesmo depois que você já tenha instalado. Você deve estar se perguntando porque rodar isso? Então quando alterei a senha do MySQL o arquivo XML que grava essa informação estava desatualizado, ou seja, o Openfire não consegue conectar na base jabber do MySQL e informa ao usuário que o usuário ou senha estavam errado.

Abaixo vou demostrar todo o processo inclusive como alterar a senha do root ou outro usuário dentro do MySQL:

# Entrando na Base Mysql
mysql -u root -D mysql -p

# Alterando a senha
UPDATE user SET Password=PASSWORD('nova_senha') WHERE User='root';

# Atualizando Permissoes
FLUSH PRIVILEGES;

# Alterando arquivo XML do Openfire com segurança :-)
cd /etc/openfire/
cp -rp openfire.xml.old openfire.xml

# Edite o arquivo openfire.xml e altere a tag
<setup>true</setup> para <setup>false</setup>

# Rode o Instalador Default pelo Browse
http://IP_Servidor_Openfire

# Parametros Driver
<driver>com.mysql.jdbc.Driver</driver>

# Parametros Base que coloquei o nome como jabber
<serverURL>jdbc:mysql://localhost:3306/jabber?rewriteBatchedStatements=true</serverURL>

Sugestão, sempre faça um backup deste arquivo openfire.xml pois contem informações importantes que na hora de um "pane" vai te ajudar e muito.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Kernel PAE Endian Firewall Community EFW 3.0

Olá hoje vamos ver como instalar o Kernel PAE no Endian Firewall Community EFW 3.0.

Depois de uma boa procurada e estudo de casos, a resposta estava na minha cara todo este tempo porém acho que eu não estava dando a atenção necessária para isso.

Vamos lá:

smart install ftp://195.220.108.108/linux/sourceforge/a/ad/addonsefw/KERNEL%20PAE/kernel-PAE-2.6.32.43-57.e43.i686.rpm

Pressione "Y" para remover o antigo.

Agora efetue o reboot e veja o resultado.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Instalação do GLPI

Olá, dando continuidade as ferramentas para HelpDesk também podemos citar o GLPI.

Vamos levar em consideração que você já tem o Servidor LAMP no ar (caso não tenha veja o POST do Ocomon).

Projeto GLPI: http://www.glpi-project.org/spip.php?lang=en

# Download do pacote GLPI
wget -c https://forge.indepnet.net/attachments/download/1782/glpi-0.84.6.tar.gz

# Descompactando
tar -xvzf glpi-0.84.6.tar.gz -C /var/www/

# Permissões para Instalação:
cd /var/www/glpi/files
chmod 777 *

# Levantando Serviço do Apache
service apache2 stop && service apache2 start

# Acessando o Servidor
http://IP_Servidor/glpi/

User = glpi
Pass = glpi

# Ressalvas
  • Por motivos de segurança, por favor altere as senhas dos usuários padrão: glpi tech normal post-only 
  • Por motivos de segurança, por favor remova o arquivo: install/install.php

terça-feira, 24 de junho de 2014

Instalação do OcoMon

Olá, hoje solicitei a minha equipe uma solução para controle de chamados, uma das alternativas foi o Ocomon, abaixo uma breve história do mesmo.

O ocomon
O Ocomon surgiu em Março de 2002 como projeto pessoal do programador Franque Custódio, tendo como características iniciais o cadastro, acompanhamento, controle e consulta de ocorrências de suporte e tendo como primeiro usuário o Centro Universitário La Salle (UNILASALLE). A apartir de então, o sistema foi assumido pelo Analista de Suporte Flávio Ribeiro que adotou a ferramenta e desde então a tem aperfeiçoado e implementado diversas características buscando atender a questões de ordem prática, operacional e gerencial de áreas de suporte técnico como Helpdesks e Service Desks. Em Maio de 2003 surgiu a primeira versão do módulo de inventário (Invmon), e a partir daí e todas as informações de atendimentos começaram as estar vinculadas ao respectivo equipamento, acrescentando grande praticidade e valor ao sistema de atendimento. Com a percepção da necessidade crescente de informações mais relacionadas com à questão de qualidade no suporte, no início de 2004 foram adicionadas características de gerenciamento de SLAs, mudando de forma sensível a maneira como o gerenciamento de chamados vinha acontecendo e obtendo crescente melhoria da qualidade final de acordo com os indicadores fixados para os serviços realizados.


-----------------------------------
Preparando ambiente
-----------------------------------

# Atualizando a base do sistema.
aptitude update

# Instalando MYSQL (97,3 MB serão usados.)
aptitude install mysql-server

# Instalando APACHE (50,2 MB serão usados e 25,7 MB serão usados.)
aptitude install apache2 python openssl phpmyadmin php5
aptitude install php-pear php5-xsl curl libcurl3 libcurl3-dev php5-curl

-----------------------------------
Instalar Ocomon
-----------------------------------
# Baixar o Ocomon:
cd /tmp
wget https://sourceforge.net/projects/ocomonphp/files/ocomon_2.0-RC6.tar.gz

# Em seguida copie-o, descompacte-o e renomeie-o na pasta padrão do apache:
cp ocomon_2.0-RC6.tar.gz /var/www
cd /var/www
tar –zxvf ocomon_2.0-RC6.tar.gz
mv ocomon_2.0-RC6 ocomon

-----------------------------------
Criar e configurar a base de dados
-----------------------------------
# Com os serviços já iniciados
# Dentro do arquivo baixado que você extraiu na instalação do ocomon, abra a pasta install e depois a pasta 2.0RC6 
# Abra o script DB_OCOMON_2.0RC6_FULL.SQL e troque todas as palavras TYPE por ENGINE
vi /var/www/ocomon/install/2.0RC6/DB_OCOMON_2.0RC6_FULL.SQL
%s/TYPE/ENGINE/g

# Execute o Script DB_OCOMON_2.0RC6_FULL.SQL que está dentro da pasta install
cd /var/www/ocomon/install/2.0RC6/
mysql -uroot -proot < DB_OCOMON_2.0RC6_FULL.SQL

-----------------------------------
Configurar Ocomon
-----------------------------------
# Entre na pasta ocomon/includes e crie uma cópia do arquivo “config.inc.php-dist” com o nome “config.inc.php”
cd /var/www/ocomon/includes/
cp config.inc.php-dist config.inc.php

# Renomeie o arquivo config.inc.php-dist para config.inc.BKP, caso precisemos dele mais para resetar as configurações
mv config.inc.php-dist config.inc.php-BKP

# Feito isso, edite o arquivo “config.inc.php”
vi config.inc.php
# Na linha=> define ( “SQL_USER”, “ocomon”)
## altere para o usuário e senha do banco, que no padrão seria: define ( “SQL_USER”, “root”), ou seja, deverá ficar assim=> define ( “SQL_USER”, “root”)

# Na linha=> define ( "SQL_PASSWD", "senha_ocomon_mysql")
## Altere para a senha que voce cadastrou na instalacao do MYSQL

# Agora vamos reiniciar os serviços
service apache2 restart
service mysql restart

-----------------------------------
Acessando Ocomon
-----------------------------------
1. http://IP_do_servidor/ocomon
2. Usuário: admin
3. Senha: admin

-----------------------------------
Considerações finais
-----------------------------------
Agradeço ao desenvolvedor Mario Gustavo Pereira Reis por efetuar os testes e chegar neste excelente tutorial.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Reset na senha do Admin-Toaster

Hoje fiz um laboratório com o Qmail-Toaster (http://www.qmailtoaster.com/) para uma solução interna na empresa que presto serviço.

Porém na hora de acessar o Admin-Toaster eu não tinha a senha, procurando no próprio manual (http://wiki.qmailtoaster.com/index.php/QMT-ISO_Manual_Guide) encontrei a solução.

username: admin
password: toaster

Mas como gosto de utilizar a linha de comando para efetuar o Reset utilizei:

htpasswd -b /usr/share/toaster/include/admin.htpasswd admin nova_senha

Nota:
Tentei uma senha com critério e com este comando não aceita. Exemplo: Minh@senha#123

quarta-feira, 26 de março de 2014

Identificando Fabricante e Modelo de Discos no Linux

Olá hoje vou demostrar uma ferramenta o lshw - list hardware, como o proprio nome diz, é para listar o hardware no Computador.

# Instalando a ferramenta
apt-get install lshw

# Identificando discos
lshw -C disk

# Nota:
Mas lembro que podemos utilizar inúmeros recursos dela, para mais informações man lshw

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Instalando Samba4 no Debian

Olá, hoje vamos aprender a instalar o Samba4 no Debian 7.3 (http://www.debian.org/). Utilizei este Sistema Operacional pois trabalho com ele a mais tempo e por uma questão de "gosto" sempre aplico essa solução.

Lembre que o conceito de Rede não tem receita de bolo, ou seja, o cenário que vou descrever abaixo é um simples laboratório, mas sua Infra interna pode ter outra topologia, basta apenas adequar ao seu cenário real.


Premissa:
Estou supondo que você já tenha uma máquina Virtual (https://www.virtualbox.org) no seu computador e que tem um Debian e um cliente Windows estejam instalados.


Wiki Official Samba4:
http://wiki.samba.org/index.php/Samba

# Informacao do Servidor
Installation Directory: /usr/local/samba/
Server Hostname:        samba4 (o hostname deve ser arbitrado por você)
DNS Domain Name:        dominio.local (Este será o seu reino no Kerberos)
NT4 Domain Name:        dominio
IP Address:             192.168.1.9
Server Role:            DC

# Configurando a Interface de Rede Estática
vi /etc/network/interfaces

O arquivo deve ficar assim:

# The loopback network interface
auto lo
iface lo inet loopback

# The primary network interface
allow-hotplug eth0
iface eth0 inet static
        address 192.168.1.9
        netmask 255.255.255.0
        network 192.168.1.0
        broadcast 192.168.1.255
        gateway 192.168.1.254

# Configurando o arquivo hosts
vi /etc/hosts
127.0.0.1       localhost
192.168.1.9     samba4.dominio.local    samba4

# Testando o hosts
ping samba4

# Resposta do comando deve ser:
PING samba4.dominio.local (192.168.1.9) 56(84) bytes of data.
64 bytes from samba4.dominio.local (192.168.1.9): icmp_req=1 ttl=64 time=0.037 ms

# Instalacao de Dependencias Pacotes
apt-get install build-essential libacl1-dev libattr1-dev \
   libblkid-dev libgnutls-dev libreadline-dev python-dev \
   python-dnspython gdb pkg-config libpopt-dev libldap2-dev \
   dnsutils libbsd-dev attr krb5-user docbook-xsl libcups2-dev acl ntp
 
Nota:
Na primeira tela informe o dominio: DOMINIO.LOCAL
Na segunda Informe os hostnames dos servidores Kerberos no realm Kerberos DOMINIO.LOCAL: samba4
Na terceira Informe o hostname do servidor administrativo (que gerencia a troca de senhas) para o realm Kerberos DOMINIO.LOCAL: samba4

# Download do Pacote Samba4
cd /opt
wget -c http://ftp.samba.org/pub/samba/stable/samba-4.1.4.tar.gz

# Descompactar o pacote
root@samba4:/opt# tar xvzf samba-4.1.4.tar.gz

# Compilando e Instalando o Samba4
cd samba-4.1.4
./configure --enable-debug --enable-selftest
make
make install

# Criando o serviço de diretorio AD
/usr/local/samba/bin/samba-tool domain provision --use-rfc2307 --interactive
Realm [DOMINIO.LOCAL]: DOMINIO.LOCAL
Domain [DOMINIO]: DOMINIO
Server Role (dc, member, standalone) [dc]: dc
DNS backend (SAMBA_INTERNAL, BIND9_FLATFILE, BIND9_DLZ, NONE) [SAMBA_INTERNAL]: SAMBA_INTERNAL
DNS forwarder IP address (write 'none' to disable forwarding) [192.168.1.5]: 208.67.222.222
Administrator password:

# Configurando o DNS
cat /etc/resolv.conf

search dominio.local
nameserver 192.168.1.9
nameserver 208.67.222.222

# Configurando o NTP
vi /etc/ntp.conf

Inserir as linhas abaixo no arquivo.

server a.ntp.br iburst prefer
server b.ntp.br iburst prefer

restrict a.ntp.br mask 255.255.255.255 nomodify notrap nopeer noquery
restrict b.ntp.br mask 255.255.255.255 nomodify notrap nopeer noquery

# Start no Servidor Samba
/usr/local/samba/sbin/samba

# Testes de conexão com o AD DS
/usr/local/samba/bin/smbclient --version
Version 4.1.4

/usr/local/samba/bin/smbclient -L localhost -U%
Domain=[DOMINIO] OS=[Unix] Server=[Samba 4.1.4]

        Sharename       Type      Comment
        ---------       ----      -------
        netlogon        Disk
        sysvol          Disk
        IPC$            IPC       IPC Service (Samba 4.1.4)
Domain=[DOMINIO] OS=[Unix] Server=[Samba 4.1.4]

        Server               Comment
        ---------            -------

        Workgroup            Master
        ---------            -------

# Restart no Samba4
killall samba && /usr/local/samba/sbin/samba

/usr/local/samba/bin/smbclient //localhost/netlogon -UAdministrator -c 'ls'
Domain=[DOMINIO] OS=[Unix] Server=[Samba 4.1.4]
  .                                   D        0  Thu Jan 16 10:56:11 2014
  ..                                  D        0  Thu Jan 16 10:56:17 2014

                38577 blocks of size 524288. 32611 blocks available

# Testing DNS
host -t SRV _ldap._tcp.dominio.local.
host -t SRV _kerberos._udp.dominio.local.
host -t A samba4.dominio.local.

# Conferindo o Kerberos
root@samba4:/opt/samba-4.1.4# cat /usr/local/samba/private/krb5.conf
[libdefaults]
        default_realm = DOMINIO.LOCAL
        dns_lookup_realm = false
        dns_lookup_kdc = true

# Testing Kerberos
kinit administrator@DOMINIO.LOCAL
Warning: Your password will expire in 41 days on Thu Feb 27 09:56:16 2014

# Subindo o serviço de diretorio no boot da máquina
root@samba4:~# vi /etc/rc.local
Insira o comando abaixo na linha antes do exit 0
/usr/local/samba/sbin/samba

# Configuracao nas estacoes Clientes
Nas estacoes Windows basta:

Botão direito no "Meu Computador" entrar em "Propriedades" em "Nome do Computador" procure a opção "Alterar" Clique em "Membro de" e no campo "Dominio" informe seu dominio, no meu caso vou informar "DOMINIO.LOCAL"

A maquina client vai solicitar a credencial do Administrator do Domain, basta preencher os campos corretamente.

Nota: levando em consideração que o DNS da estação está apontando para o computador correto.

# Administracao do AD pela ferramenta RSAT
Instalar a ferramenta (adminpak) pode ser feito o download através do site da Microsoft
Entrar em Programas --> Ferramentas Administrativas --> Active Directory and Computers

É isso pessoal, espero que gostem e cada vez mais propaguem a informação nas Redes Sociais sobre meu Blog, tento ser o mais claro possível nas minhas postagens para que todos consigam absorver as informações