Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Como descobrir a data de instalação do Linux?

Um comando rápido e simples para descobrir quando foi a data de instalação do seu Linux


$ sudo passwd -S root

A saída do comando é:
root P 10/06/2017 0 99999 7 -1


Até o fim do ano vou alimentar o blog caso tenha acessos vou manter sempre.

Instalando Firefox Nightly

Olá, hoje vamos aprender a instalar o Firefox Nightly.

Firefox Nightly é a versão de testes do navegador da Mozilla. O programa serve para mostrar aos usuários os novos recursos que o navegador receberá, possibilitando o teste e fornecimento de feedback para a produtora.


Download da ultima versão
https://download.mozilla.org/?product=firefox-nightly-latest-l10n-ssl&os=linux64&lang=pt-BR

Efetuando o download e descompactação do arquivo
# cd /opt
# wget -c https://download.mozilla.org/?product=firefox-nightly-latest-l10n-ssl&os=linux64&lang=pt-BR
# tar xvjf firefox-70.0a1.pt-BR.linux-x86_64.tar.bz2 -C /opt

Agora vamos criar um arquivo para que possamos chamar a aplicação no ambiente gráfico
 # vim /usr/share/applications/nightly.desktop

[Desktop Entry]
Name=Firefox ''Firefox Nightly''
Comment=Web Browser
GenericName=Web Browser
X-GNOME-FullName=Firefox ''Your version'' Web Browser
Exec=/opt/Nightly/firefox/firefox %u
Terminal=false
X-MultipleArgs=false
Type=Application
Icon=/opt/Nightly/firefox/browser/chrome/icons/default/default128.png
Categories=Network;WebBrowser;
MimeType=text/html;text/xml;application/xhtml+xml;application/xml;application/vnd.mozilla.xul+xml;application/rss+xml;application/rdf+xml;image/gif;image/jpeg;image/png;x-scheme-handler/http;x-scheme-handler/https;
StartupWMClass=Firefox
StartupNotify=true

Salve o arquivo e agora invoque a aplicação no seu Linux através da tecla "Run Windows" digitando "Firefox"

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Steganography com Steghide

Olá hoje vamos pensar um pouco fora da caixa, o assunto é sobre Steganography ou a  técnicas para ocultar arquivos, mensagem dentro de uma imagem/foto/audio.

Vamos imaginar que a empresa envia ou recebe um e-mail com foto, aparentemente normal correto? Não, porque dentro da foto pode conter senhas da empresa, base de dados dentre outras coisas. Com o steghide é possível inserir arquivo de texto em uma foto/audio.
Para isso vamos usar, steghide que é um programa de esteganografia que é capaz de esconder dados em vários tipos de arquivos de imagem e áudio.

Passo a passo como fazer (lembrando que isso é apenas para fins didáticos):

Agora vamos criar nosso texto secreto para depois incorporar na nossa figura
$ echo "Esse e meu texto secreto" > texto_secreto.txt

Incorporando nosso texto em nossa figura
$ steghide --embed -cf figura_original.jpeg -ef texto_secreto.txt -sf figura_modificada.jpeg
** assim que digitar esse comando vai solicitar uma senha (como nível de paranoia, que tal gerar um senha em base64 para dificultar =])

Agora envie essa figura para seu “contato” que tera a chave para abertura do arquivo com a senha criptografada que só você e ele sabem.
Uma vez que ele receba o arquivo basta digitar
$ steghide --extract -sf figura_modificada.jpeg

Pronto agora temos o arquivo com todas as informações necessárias!!!

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Configurando Interfaces de Rede no Linux

Olá hoje vamos ver como configuramos as interfaces de rede no Linux

Identificando as interfaces no seu computador
# ip a


Note que no meu caso tenho duas interfaces sendo enp0s8 (rede host-only) e enp0s9 (como NAT que estou utilizando para sair para Internet, sendo que estou usando uma maquina virtual para efeito de testes)

Editando o arquivo de configuração
# vim /etc/network/interfaces


Uma vez que identifiquei minhas interfaces enp0s8 e enp0s9 vamos editar as configurações conforme nossa necessidade.

Para DHCP (edite com seu editor de texto preferido)
# vim /etc/network/interfaces
    auto eth0
    allow-hotplug eth0
    iface eth0 inet dhcp

Para STATIC (edite com seu editor de texto preferido)
# vim /etc/network/interfaces
    auto eth0
    iface eth0 inet static
        address 192.0.2.7/24
        gateway 192.0.2.254

Para as configurações entrarem em vigor vamos executar os comandos abaixo
# systemctl stop networking.service
# systemctl start networking.service

É isso pessoal, qualquer duvida estou a disposição;

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Install and configure rtl8812au in Debian 10

Olá hoje vamos instalar e configurar o adaptador rtl8812au no Debian

Instalando as pedencias

$ sudo apt-get install linux-headers-$(uname -r) build-essential git

$ git clone https://github.com/scrivy/rtl8812AU_8...

$ cd rtl8812AU_8821AU_linux

$ make

$ sudo make install

$ sudo modprobe rtl8812au

$ reboot

Agora efetue seus testes finais se seja feliz!!!

Esse adaptador muito utilizado com aircrack-ng

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Debconf19 (Curitiba)

A DebConf é a Conferência mundial de desenvolvedores(as) do Projeto Debian. O evento é realizado anualmente e é itinerante, acontecendo em uma cidade/país diferente a cada ano.

A DebConf19 será a 20ª edição da Conferência e acontecerá de 21 a 28 de julho de 2019, no Campus Central da UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Curitiba - Paraná.

Sobre a Debconf
https://debconf19.debconf.org/pt-br/

Agenda
https://debconf19.debconf.org/schedule/

#Debian #Debconf

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Comandos em sequencia no Linux

Bom dia, talvez um dia você se perguntou, como rodo comando em sequencia do Linux? Muitas vezes até sabia, porém, entendeu porque usar cada caractere especial ; ou && ou || 

Abaixo uma explicação rápida
;  == comando em sequencia independente de sucesso ou erro
&& == roda o segundo comando desde que o primeiro seja sucesso
|| == roda o segundo comando desde que o primeiro execute com erro

Exemplo de um comando em sequencia
sudo apt update ; sudo apt dist-upgrade ; sudo apt autoremove ; sudo apt list --upgradable

Irei postar várias dicas rápidas para fixar o conteúdo.

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Samba Active Directory Domain Controller (Dependencies)

Debian / Ubuntu

# apt-get install acl attr autoconf bind9utils bison build-essential \
  debhelper dnsutils docbook-xml docbook-xsl flex gdb libjansson-dev krb5-user \
  libacl1-dev libaio-dev libarchive-dev libattr1-dev libblkid-dev libbsd-dev \
  libcap-dev libcups2-dev libgnutls28-dev libgpgme-dev libjson-perl \
  libldap2-dev libncurses5-dev libpam0g-dev libparse-yapp-perl \
  libpopt-dev libreadline-dev nettle-dev perl perl-modules pkg-config \
  python-all-dev python-crypto python-dbg python-dev python-dnspython \
  python3-dnspython python-gpgme python3-gpgme python-markdown python3-markdown \
  python3-dev xsltproc zlib1g-dev liblmdb-dev lmdb-utils

Fonte:
https://wiki.samba.org/index.php/Package_Dependencies_Required_to_Build_Samba

terça-feira, 18 de junho de 2019

Brincando com partições e ponto de montagem

Brincando com partições e ponto de montagem

Ola hoje vamos simular um ambiente real para liberar espaço no / no Linux.

Pense que com o passar do tempo você não tinha previsto que seu disco /dev/sda faltaria espaço, analisando os logs você notou que o /var esta bem cheio e precisa tomar uma decisão antes que seu / seja completamente afetado.

**MUITO CUIDADO, PREMISSA FACA EM UMA MAQUINA VIRTUAL COM SNAPSHOT

Analisando o disco antes da "brincadeira"


Hands on
Insira um disco através do seu vbox ou vmware (simulando um disco real)


No meu cenário vou supor que meu disco seja o /dev/sdb com tipo (ext4 ou qualquer outro que preferir)

Vou criar um diretório temporário
# mkdir -p /mnt/temp_var
# mount /dev/sdb1 /mnt/temp_var
# mv /var/* /mnt/temp_var

Agora edite o arquivo /etc/fstab
# vim /etc/fstab
/dev/sdb1    /var    auto    defaults    0    0

Agora aplique as configurações setadas no fstab
# mount -a
# umount /mnt/temp_var

Confira novamente seu espaço em disco
# df -hT

Expandir partição LVM

Hoje uma receita de bolo bem rápida para expandir partição LVM (considerando que você já tem seu LVM montado).

Exibe os volumes físicos (PV)
# pvs

Exibe o LVM
lvs

Adicionando um novo disco
# fdisk /dev/sdb
--Formate com o filesystem 8e

Criando um novo volume físico
pvcreate /dev/sdb1

Verificando os discos
# pvs

Aumentando o LVM
# vgextend centos /dev/sdb1

Agrupando os volumes
lvextend -L +100G /dev/mapper/centos-root /dev/sdb1

Redimensionar a partição
# resize2fs /dev/mapper/centos-root

Com sistema de arquivos xfs
# xfs_growfs /dev/mapper/centos-root

Um ótimo dia a todos, seja livre, use Linux.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

ClusterSSH (pulo do gato)

Olá, hoje vou demostrar como fazer um ClusterSSH para acessar seus Servidores Linux. Mas pra que usar isso? Se você tem mais de 20 Servidores Linux para acessar no mesmo momento isso vai te encorajar a instalar assim que você ver a funcionalidade dessa ferramenta.

Instalação (na máquina que você costuma acessar seus servidores)
$ sudo apt install clusterssh -y

Criando arquivos para seu cluster (vamos pensar que você tem uma matriz e uma filial e em cada uma dessas empresas você tem 03 Servidores)
$ sudo vim /etc/clusters

Conectando hosts do seu cluster da matriz
$ cssh matriz

Conectando hosts do seu cluster da filial
$ cssh empresa

Veja a produtividade que você ganha com essa simples ferramenta.