Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2019

Como formatar e criar um pen drive no Linux

Primeiro vamos identificar nosso pendrive com o comando $ mount A saída do comando sera portal on /run/user/1000/doc type fuse.portal (rw,nosuid,nodev,relatime,user_id=1000,group_id=1000) tmpfs on /run/snapd/ns type tmpfs (rw,nosuid,nodev,noexec,relatime,size=1626292k,mode=755) nsfs on /run/snapd/ns/whatsdesk.mnt type nsfs (rw) /dev/sdb1 on /media/junior/538B-BA22 type vfat (rw,nosuid,nodev,relatime,uid=1000,gid=1000,fmask=0022,dmask=0022,codepage=437,iocharset=ascii,shortname=mixed,showexec,utf8,flush,errors=remount-ro,uhelper=udisks2) Assim que identificamos (no meu caso foi o /dev/sdb1) iremos desmontar o pendrive sudo umount /dev/sdb1 Para o sistema de arquivos vFAT (FAT32) sudo mkfs.vfat /dev/sdb1 Para sistema de arquivos NTFS sudo mkfs.ntfs /dev/sdb1 Para o sistema de arquivos EXT4 sudo mkfs.ext4 /dev/sdb1 Agora vamos criar nosso pendrive com um vmware (como exemplo) sudo dd if=/home/junior/Downloads/isos/vmware7.iso of=/dev/sdb status=progress && sync

Instalando WineHQ Debian 9

Olá, hoje vamos instalar o WineHQ (versão stable) no Debian 9 Com ele podemos rodar programas "Windows" dentro o Debian. Ative arquitetura i386 no seu Debian $ sudo dpkg --add-architecture i386 Faça o download da chave do repositorio $ wget -nc https://dl.winehq.org/wine-builds/winehq.key   Instale a chave $ sudo apt-key add winehq.key   Crie o arquivo winehq.list dentro do seu sources.list ou sources.list.d $ sudo echo "deb https://dl.winehq.org/wine-builds/debian/ stretch main" > /etc/apt/sources.list.d/winehq.list Atualize seus repositórios $ sudo apt update Instale os pacotes $ sudo apt install --install-recommends winehq-stable Ressalva Lembre que o WINE significa "Wine Is Not an Emulator”, ou seja, ele não é um emulador, ele é uma camada de compatibilidade capaz de rodar aplicações Windows dentro do Linux.

Comando rename no Linux

Imagem
Olá, feliz 2019 a todos, no fim do ano disse que iria parar com o blog, mas pensei bem e acho que é desnecessário fazer isso, uma vez que ele está no ar a tanto tempo. Hoje vou mostrar um comando muito útil para  renomear uma grande quantidade de arquivos com a mesma extensão. No exemplo abaixo pense que eu tenho 1000 arquivos com a extensão .txt e gostaria de renomear para .log Então vamos a mão na massa:   Agora vamos ao comando "mágico" rename 's/txt/log/' *.doc   Com isso inicio minha série de posts sobre Linux, esse ano minha meta são as LPI e também segurança Obrigado a todos que acompanham o meu blog desde o inicio, estamos juntos.